CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

domingo, 23 de agosto de 2009

O amor é uma dor !

Aos sete anos Clarinha achava que tinha encontrado o amor da sua vida.
Nutria por Davi um amor inocente, um amor puro, com direito a borboletas no estômago e suor frio durante os momentos que estavam juntos.
Ele porém, tinha várias namoradas. Clarinha não ligava, afinal quando Davi estava com ela ele a fazia se sentir única. Eram crianças. Gostavam de brincar na rua, se divertiam imaginando histórias engraçadas. Clarinha se sentia a menina mais feliz do mundo.
Mas um dia, tudo acabou.
Ele se mudou para longe. Tamanha foi a sua tristeza que contagiou todos em sua casa, e no dia da mudança de Davi, levaram-ne para passar o final de semana na casa da prima.
Com a ausência de Davi, Mohamed ganhou espaço nas brincadeiras e na vida de Clarinha e se tornaram grandes amigos. Naturalmente, eles foram crescendo e o sentimento entre eles se modificou, se transformando em carinho e algo mais ...
Começaram a gostar um do outro e em algum tempo, estavam namorando.
Devo ressaltar que a palavra namorando naquela época era andar de mão dada, brincar juntos, conversar. Lembrando que ambos ainda eram crianças. Mas ainda sim havia a necessidade de uma maior aproximação. Sendo assim, Clarinha ganhou seu primeiro beijo aos onze anos, numa taede chuvosa de dezembro, debaixo da escada da casa de Mohamed.
Com ele, ela experimentou a sensação de ser a única e ele sempre a lembrava do quanto gostava dela. Trocavam cartas, passavam todas as datas importantes juntos,ele jamais deu motivos para ela desacreditar de que era a única que povoada o coração dele.Era realmente apaixonado.
Mas .... de uma hora para outra, assim, sem mais nem menos, Clarinha parou de gostar de Mohamed. Coisas de criança, vai entender.
A situação piorou quando ela mudou de casa. Não mudou para longe, como fez o Davi. Apenas o sufiente para que eles não se encontrassem com tanta frequência.
FIm de história ? Nada disso !
Correndo um pouco na frente, vemos Clara agora com dezenove anos, fazendo cursinho em uma escola perto de sua casa. E quem é da sua sala ? Sim, Mohamed. Agora com 21 primaveras. Mais alto, com seus olhos azuis mais brilhantes que nunca. Porém Clara insiste em não sentir absolutamente nada por ele, apenas um enorme carinho. Ele, em contrapartida continuava apaixonado ! Como pode ?? Nutria por ela ainda um grande sentimento e não escondia isso de ninguém por mais que falassem que era tolo. Sempre a lembrava de como tudo aconteceu e do quanto gostava dela.
Mas o destino é realmente cruel .
Em uma de suas saídas pela noite de Belo Horizonte, Clara reencontra Davi.
Continuava lindo! Pele levemente bronzeada, alto, forte, ombros largos, cabelo liso e bem curtinho, charmosamente bagunçados e o olhar que Clara já conhecia de outros carnavais ...
Nessa noite ela descobriu que Davi era realmente o homem da sua vida. E ela , dessa vez foi a única na vida dele.
E o Mohamed ?? Virou padre.


Me descupem a demora agaain!!
Volto ainda essa semana paraa postaar mais um testículo ( hehe ), que pra variaar, já estáa tbm pronto !! *-*
saudadeeess!
beijoooos!

4 comentários:

  1. Adorei, Áurea!
    Conto bem gostoso de ler!
    Beijão.

    ResponderExcluir
  2. Bota gostoso de ler nisso!!! Ameii

    ResponderExcluir
  3. Gente, adorei esse texto. HAHAHA achei o blog muito bom, e to seguindo. Beijos

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Alguma dúvida? Fiquem á vontade!!